Mais Lidas

Grêmio pedirá anulação do jogo com o São Paulo após polêmica com VAR

Clube gaúcho avalia que credibilidade do Campeonato Brasileiro fica ameaçada por 'erros' ou 'omissões' do VAR

Ao lado do presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, Renato reiterou as críticas aos critérios do VAR
Ao lado do presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, Renato reiterou as críticas aos critérios do VAR -
Porto Alegre - Em nota oficial divulgada na manhã deste domingo, o Grêmio comunicou que vai pedirá a anulação do jogo contra o São Paulo. No jogo, válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, que terminou empatado em 0 a 0, na noite de sábado, no Morumbi, o clube gaúcho reclama de supostos cometidos pelo árbitro Rafael Traci (Fifa/SC). Outra queixa no documento foi a troca do árbitro responsável pelo VAR.

"Em face à arbitragem desastrosa e danosa do jogo contra o São Paulo, ocorrida na noite de ontem, após a concessão da troca do quadro arbitral, o presidente Romildo Bolzan Jr comunica que pedirá a anulação da partida", diz o Grêmio em nota oficial divulgada neste domingo.
Após o empate sem gols em São Paulo, o Grêmio reclamou de dois possíveis pênaltis, um em cada tempo, que suscitaram dúvidas, e pediu a expulsão de Reinaldo, envolvido nas duas polêmicas jogadas. Depois do confronto, o atacante Pepê se queixou das decisões da arbitragem. O técnico Renato Gaúcho desafiou Leonardo Gaciba, chefe de arbitragem da CBF, a um debate ao vivo.

A diretoria do clube gaúcho afirmou que cobrará uma 'investigação' da reunião realizada entre membros da CBF com o departamento de arbitragem que motivou a mudança na escala do árbitro do VAR. O tom de cobrança do presidente Romildo Bolzan Jr subiu.
"Equívocos, descritérios, erros e a omissão do VAR em lances capitais da partida colocam a arbitragem brasileira sob suspeição", diz Bolzan.